¿Oscuro?

(Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17

A+ A-

Presente Surpresa

✧Capítulo 17✧

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Leyla, a ‘filha’ do Sr. Remmer, fora convidada para a festa do duque.

 

As pessoas na mansão Arvis logo perceberam o boato. A notícia da festa circulou rapidamente para o resto dos moradores.

 

Todos inicialmente ficaram perplexos antes de se solidarizar com ela ao descobrir toda a história.

 

Cada alma naquele lugar podia ver o quão mal Lady Brandt tratou a lamentável Leyla como se ela fosse seu cachorro.

 

Não consigo ver por que todos os aristocratas são tão desagradáveis.

 

Bill Remmer estava descansando à sombra do calor do meio-dia quando madame Mona, a chef, o visitou à tarde. A notícia surpreendente o enraizou no local.

 

Os aristocratas afirmam ser atenciosos, mas quão intimidada Leyla ficaria em um lugar assim?

 

Leyla não é o tipo de criança que se intimida facilmente com coisas assim. Ela apenas mostrava o rosto brevemente e voltava.

 

Ugh! Os homens não sabem de nada!

 

Bill apenas coçou o pescoço quando ela resmungou. Ele pegou o cigarro e sacudiu as cinzas.

 

Vamos mostrar a eles o que eles merecem!

 

Huh, o que você quer dizer?

 

Você não entende o que quero dizer? Com a bela aparência de Leyla, vamos tirar o fôlego dessas velhas aristocratas.

 

Não, por que você está tão…….?

 

Eu sabia! Você quer enviar Leyla para a festa em seu uniforme?

 

O que há de errado com os uniformes escolares?

 

Bill parecia perdido e Madame Mona suspirou: — Olhe aqui, Bill Remmer. Depois de todos esses anos, você não acha que deveria saber como criar uma filha?

 

O que você quer dizer com uma filha? Ainda estou pensando para onde mandá-la…

 

Claro. Você tem que pensar sobre isso. Você pensará quando enviar Leyla no dia do casamento dela, pensará quando segurar os filhos dela e pensará até mesmo quando estiver em seu caixão.

 

Não! Como eu poderia mandar aquela garotinha para casar? Você está falando besteira.

 

Vendo Bill esquentar de raiva, os lábios de Madame Mona se suavizaram, — E você ainda diz que ela não é sua filha. Você é um homem que eu realmente não entendo.

 

Apenas saia se você vai continuar falando bobagem.

 

Vamos, vamos comprar um vestido novo para ela, Sr. Remmer. Ela é uma garota. Quão feliz ela ficará quando receber um presente surpresa? — Madame Mona o sugeriu com um tom de comando.— Leyla não é o tipo de criança que pediria um vestido, e você não é o tipo de pessoa que se importaria, então não tenho escolha a não ser me intrometer. Vou te ajudar.

 

— …… O quê?

 

Você paga pelo vestido e eu vou prepará-lo para ela.

 

Faça isso, então.

 

Bill entrou na casa com um galo silvestre e tirou sua bolsa. Ele costumava economizar seu dinheiro no chalé devido ao seu ceticismo em relação ao banco.

 

Leyla já havia ido para o curral de cabras Ela voltou para o chalé quando Madame Mona estava coletando dinheiro de Bill para comprar vestidos e sapatos. Os dois apressadamente esconderam a prova de seu acordo e fizeram um ato inocente.

 

Madame Mona recusou a oferta de Leyla de uma xícara de chá. Depois que ela saiu do chalé, Bill silenciosamente enfiou a bolsa no bolso de trás.

 

Madame Mona chateou você falando sobre mim de novo? Eu não tenho escalado árvores ultimamente. — Leyla perguntou ansiosamente depois de se sentar em uma cadeira ao lado de Bill.

 

Não é desse jeito; Não precisa se preocupar com isso. — Bill limpou a garganta e acendeu o cigarro que havia apagado um momento atrás.

 

Fico feliz em ouvir isso. — Leyla sorriu e se inclinou na cadeira depois de tirar o chapéu.

 

Todos os dias, Bill ficava encantado ao ver Leyla ostentando o chapéu de palha que ele lhe dera neste verão. Ele não se arrependia mais de ter dado seu dinheiro à madame Mona, pois achava que seria várias vezes mais gratificante ver Leyla vestida com um vestido elegante.

 

Leyla.

 

Leyla se virou depois que Bill a chamou abruptamente.

 

O que você está planejando fazer? Quero dizer, sobre a festa do duque.

 

Só estou passando para dizer olá. Já que os Etmans também foram convidados, eu irei com Kyle.

 

Sério? Aquele glutão herbívoro finalmente está pagando por toda a comida que comeu na minha casa.

 

Bill sentiu uma onda de alívio tomar conta dele quando ouviu o nome de Kyle. Aquele garoto era alguém em quem ele confiava totalmente.

 

Mas, você não precisa de nada? Um vestido para usar, coisas assim?

 

Estou bem, tio.

 

O que você quer dizer com você está bem. Você está planejando usar seu uniforme escolar?

 

Bem, isso não é uma má ideia.

 

Vendo-a tão despreocupada, Bill estava distraído.

 

É verdade que eu sou ignorante sobre como criar uma filha?”

 

Não.

 

Minha filha? Que absurdo.”

 

Bill pensou em um desânimo atordoado e rapidamente retraiu a ideia. Ele se sentiu estranho quando encontrou o olhar perplexo de Leyla, emoldurado por óculos brilhantes.

 

Bill provou seus esforços para evitar causar-lhe qualquer problema e evitar ficar em dívida com ele, se possível. Ele entendeu completamente. Ele simplesmente escondeu isso sob sua franqueza, incapaz de encontrar as palavras certas para confortá-la.

 

Bill admitiu isso. Apesar de seus meios extremos, madame Mona tomou uma ótima decisão de surpreender Leyla com um vestido e sapatos.

 

Leyla.

 

Bill ligou para ela mais uma vez e reuniu sua coragem.

 

— ….. Há um escaldante lá fora.

 

Mais uma vez, ele não conseguiu expressar as palavras que desejava.

 

Leyla riu para Bill, que pigarrou depois de dizer coisas inúteis e gentilmente segurou sua mão no braço da cadeira.

 

Em vez disso, sou eu quem deveria confortá-lo.

 

A expressão de Bill ficou azeda, mas ele não conseguiu se livrar da mãozinha dela. Leyla sorriu para ele; ela era uma garota com um sorriso encantador.

 

A noite havia caído quando Leyla se levantou de seu assento. A câmara estava banhada em escuridão.

 

Ela estava imóvel em sua cama, absorvendo tudo ao redor.

 

Um teto familiar. Cortinas creme que pendiam sobre a janela. Uma velha escrivaninha com alguns livros. Uma capa de edredom macia com um leve aroma de sol.

 

Estou no meu quarto.”

 

Leyla soltou um suspiro aliviado quando percebeu onde estava.

 

Os pesadelos persistiram para atormentá-la. Ela teve um flashback da época em que foi abandonada neste mundo. Ela estava sem família e foi forçada a viajar pelas casas de seus parentes.

 

Todos os dias, Leyla vinha tendo os mesmos sonhos. Até que ela conheceu o tio Bill. Mesmo assim, a lembrança do lugar que lhe incutiu o medo da água permaneceu viva em sua mente.

 

É tudo por sua causa!”

 

Seu tio sempre jogava sua raiva nela sempre que estava bêbado.

 

Ele era um cara tímido e quieto quando estava sóbrio, mas o tio que Leyla lembrava era um homem que estava bêbado cinco dias por semana. Ele ficou mais agressivo quando perdeu dinheiro no cassino e nunca deixou de xingá-la e esbofeteá-la.

 

Leyla se ressentiu dele.

 

Ele era alguém que ela detestava. Tudo o que ela podia fazer era suportá-lo, como uma órfã sem nenhum outro lugar para ir.

 

Diante disso, Leyla fez todos os esforços que pôde. Ela nunca descansava de ajudar nas tarefas domésticas e só comia um pouco. Ela raramente se movia, assim como um objeto colocado no canto da casa.

 

No dia em que foi oficialmente expulsa de casa, sua tia teve a gentileza de lhe dar um saco de papel com biscoitos. Leyla pegou o saco de papel da tia e se despediu.

 

Leyla tirou o biscoito antes de ir para a casa do próximo parente e comeu na carruagem. A delícia do chocolate estava rasgando seu coração, mas ela se recusou a chorar.

 

No caminho para seu destino, Leyla praticou o sorriso. Ninguém neste mundo gostava de órfãos chorões. Então, quanto mais ela queria chorar, mais ela tentava fazer seu sorriso brilhar. Seus lábios delicados floresceram ainda mais depois de serem chutados repetidamente.

 

Quando ela teve que cruzar a fronteira para Berg, porém, ela mal sorriu. Leyla acreditava que o único endereço que tinha na mão era sua última esperança; ela seria forçada a ir para um orfanato se fosse abandonada novamente.

 

Leyla não conseguia esquecer. O dia em que ela teve o melhor sorriso que já teve, foi o dia em que conheceu os olhos calorosos e compassivos do tio Bill.

 

Foi um dia inesquecível em que ela realmente teve uma família e um lar para o qual ansiava voltar.

 

Tudo vai ficar bem.”

 

Leyla se confortou e acordou de seu sono. Ela parecia despreocupada e não queria insistir na festa do duque, que aconteceria esta noite. Ela planejava participar da festa com confiança e depois sair discretamente.

 

Claudine Brandt certamente não sabia o quanto o tio Bill e este chalé aconchegante significavam para ela. E como Leyla estava disposta a fazer qualquer coisa para protegê-los.

 

Leyla abriu a janela e deixou o ar fresco entrar. Ela lavou o rosto e rapidamente trocou de vestido. Depois que ela fechou a porta, ela foi recebida pelo tio Bill, que estava se preparando para ir ao jardim.

 

Tio, vamos juntos!

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

A mansão estava pronta para receber os convidados quando a tarde chegasse. A festa em grande escala era uma coisa cotidiana para os arvisanos.

 

Eles cumpriram suas responsabilidades para seus respectivos papéis. Tudo o que restava era que o pôr do sol anunciasse o início desta celebração brilhante.

 

Ninguém na mansão de Arvis expressou preocupação com o sucesso da festa hoje. A festa desta noite, como qualquer outra coisa que levasse o nome de Herhardt, seria perfeita como sempre.

 

Matthias se vestiu e saiu do provador em seu terno de noite. Ele exalava uma impressão mais fria sempre que tinha o cabelo penteado para trás, expondo a testa e as sobrancelhas. Seu olhar penetrante e traços faciais afiados não podiam ser derretidos pelo leve sorriso na ponta de seus lábios.

 

Correu bem e como você havia ordenado, mestre, — relatou Hessen.

 

Matthias ergueu a sobrancelha ligeiramente e virou-se com um cigarro na mão.

 

Eles saíram há cerca de uma hora, então os itens devem ter sido entregues agora.

 

Tudo bem então.

 

Matthias assentiu, acendendo seu charuto que ele colocou entre os lábios.

 

Bom trabalho.

 

Hessen inclinou a cabeça alegremente em resposta ao elogio de seu mestre.

 

Matthias descobriu que Claudine havia convidado Leyla Lewellin para a festa por meio de sua mãe. Sua mãe impressionou e elogiou Claudine por sua bondade e caridade para com o órfão carente.

 

Matthias não fez objeções, acreditando que: A visão de Claudine mostrando toda a sua simpatia e compaixão quando Leyla chegasse à festa em sua roupa surrada seria uma visão digna de se ver.

 

Matthias parecia saber qual parte de Leyla Lewellin chamou a atenção de Claudine.

 

A garota chamada Leyla era uma criancinha irritante. Pisar em seu orgulho era uma espécie de prazer.

 

É por isso que Matthias estava determinado a não entregá-la a Claudine. Ele não tinha intenção de compartilhar suas coisas com ninguém.

 

Só ele poderia ter toda aquela diversão e prazer. Só ele poderia intimidá-la.

 

Seu único proprietário era Matthias von Herhardt.

 

O que devo fazer com isso, mestre?

 

Hessen mencionou a caixa ao lado da lareira. Era o presente preparado de Madame Mona. O presente deveria ser entregue na casa de Bill Remmer hoje, mas Hessen o pegou e o trouxe aqui. O mordomo havia substituído a caixa do chef por outra que adquirira a pedido de Matthias.

 

Matthias fuma seu charuto enquanto olhava para a caixa de presente. Sem abri-lo, é fácil para ele descobrir o que havia dentro.

 

Jogue fora.

 

Suas diretrizes calmas flutuavam, junto com a crescente fumaça do tabaco.

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Tradução: Eris

Revisão: Anix

 

MAID SCAN

Etiquetas: leer novela (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17, novela (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17, leer (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17 en línea, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17 capítulo, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17 alta calidad, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 17 novela ligera, ,

Comentarios

close