¿Oscuro?

(Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20

A+ A-

✧ Chore, ainda melhor se você implorar ✧

Capítulo 20

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

— Isso é tão gentil de sua parte, senhora. — A Sra. Etman olhou para a Duquesa Norma com um olhar de adoração em seus olhos.

 

— Como você pode ser tão generosa?

 

Quanto mais tangível a alegria se espalhava no rosto da Sra. Etman, mais perturbado à expressão de Kyle Etman, que estava ao seu lado, se tornava.

 

Matthias estava de olho nos dois. O Dr. Etman era, sem dúvida, um médico talentoso. Ele era completo e tinha uma personalidade agradável, por isso era fácil ver por que a duquesa o admirava e adorava seu filho.

 

Kyle Etman, que se parecia com seu pai, levaria uma vida semelhante no futuro. Pode ser. Desde que nada mais mudasse. Sua avó praticamente garantiu isso e Matthias viu as coisas da mesma maneira.

 

Mas é isso.

 

Não havia necessidade de prestar mais atenção a tais tachinhas descaradas e monótonas. Especialmente vendo Linda Etman, a dona da casa muito ambiciosa, que tinha maneirismos muito diferentes dos dois homens da família Etman.

 

— Posso cumprimentá-los agora? — A Sra. Etman ficou um pouco agitada. Ela atormentou Madame Norma, temendo que a duquesa pudesse mudar de ideia.

 

— Querida. — O Dr. Etman, que observava calmamente sua esposa, tentou dissuadi-la. Mesmo assim, ela parecia inflexível.

 

Matthias voltou sua atenção para Kyle Etman. Sua querida avó se ofereceu para apresentar os Etmans à família do barão Arundt. Quando a duquesa declarou: “As duas famílias se dariam muito bem e poderiam ser boas conhecidas”, não havia quem não entendesse o sabor oculto em sua frase.

 

O Barão Arundt tinha uma filha que tinha mais ou menos a mesma idade de Kyle Etman. Uma filha bonita que tinha chegado a uma boa idade para se casar.

 

Mesmo que a família Etman não tivesse nenhum título de nobreza, sua riqueza supera a dos Arundt e eles tinham maior influência. Assim, o Barão Arundt foi quem mais se beneficiaria se as duas famílias se tornassem parentes por afinidade.

 

— Claro, Sra. Etman. Isso seria legal. — Com um sorriso generoso, Norma Catharina von Herhardt chamou sua criada. Depois de receber ordens para trazer o barão Arundt e sua esposa, o servo logo desapareceu entre a multidão.

 

Kyle não conseguiu esconder a ira estampada em seu rosto. Ele continuou olhando para o pátio ligado ao jardim como se tivesse deixado algo precioso lá.

 

Certo disso, os lábios de Matthias logo se curvaram em um sorriso.

 

Uma mãe que prezava e esperava o melhor de seu filho.

 

Um filho que não queria decepcionar a mãe.

 

Matthias quase riu alto quando imaginou Leyla Lewellin imprensada entre os dois.

 

Enquanto isso, os casais de Arundt, liderados pelo criado, vinham com a filha.

 

Com base em seu semblante, Kyle Etman parecia estar ciente do significado desse conhecimento. Ele parecia querer sair dali com pressa, mas aquele menino não conseguia se libertar do papel de filho de um médico gentil e educado.

 

Se sim, então…”

 

Matthias saiu correndo, deixando o palco da tediosa cena de casamento. Seu passo sobre o terraço e escada abaixo foi vagaroso e em seu próprio ritmo.

 

Como a história de amor do filho obediente acabou de forma tão previsível?”

 

Leyla Lewellin ficaria abandonada na floresta de Arvis no final desta história.

 

Quando chegou a essa conclusão óbvia, Matthias havia encontrado Leyla. Aquela garota estava sentada embaixo da pérgola de rosas no canto do jardim. Como previsto, Leyla não se deu ao trabalho de ir muito longe porque havia prometido esperar o filho do médico.

 

Pisando levemente, Matthias caminhou até ela. Ele se perguntou por que ela não ficou nervosa quando ele se aproximou dela. Logo ele percebeu; ela estava em sono profundo.

 

A menina pequena e agachada brilhava à luz do luar de vaga-lume que se filtrava através dos arbustos de rosas.

 

Matthias parou a poucos metros do banco. E ele deu um longo e pensativo olhar para ela.

 

Primeiro, em seus sapatos cuidadosamente retirados.

 

Em seus pés inchados.

 

Nos braços esbeltos envolvendo seus joelhos.

 

Por último, seus olhos foram atraídos para seu rosto inocente adormecido.

 

Seus longos cachos dourados e ondulados enrolados em torno de seu pescoço e ombros esbeltos. Matthias abaixou a cintura e gentilmente pegou os sapatos dela enquanto se perguntava sobre a suavidade de suas tranças douradas.

 

Foi nesse momento que Leyla abriu os olhos lentamente.

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Eu devo estar sonhando.”

 

Vagamente, a sonolência ainda estava enraizada nos olhos de Leyla. Matthias estava encostado no pilar da pérgola que dava para o banco e segurava o que parecia ser sapatos femininos em sua mão.

 

Mesmo que seja apenas um sonho? Não é muito estranho?”

 

Quando a pergunta veio à mente, sua sensação persistente de sono se dissipou.

 

— … Duque? — Leyla sussurrou seu nome baixinho porque não podia acreditar no que estava vendo.

 

Em vez de responder, Matthias tirou um charuto do bolso e o enfiou na boca. A fumaça branca do cigarro saindo de seus lábios em uma única tragada provou que esse momento nunca poderia ser um sonho.

 

Leyla estava tão assustada. Ela quase desmaiou quando descobriu que o sapato na mão dele era dela. Como ela não sabia o que fazer, Leyla só conseguiu se curvar até a beirada do banco.

 

Matthias lançou um olhar divertido para ela como se ela fosse um espetáculo secundário de um espetáculo secundário e agitou seus sapatos lentamente.

 

— Devo devolver?

 

Sua voz se misturou com a névoa turva do tabaco.

 

— Sim, por favor.

 

— Então chora…

 

Atordoada. Suas palavras ridículas deram arrepios a Leyla e a deixaram sem palavras.

 

Ela rezou silenciosamente para que Kyle viesse rapidamente, mas o caminho que levava à pérgola estava deserto.

 

— Ele não está vindo. — disse Matthias calmamente como se tivesse lido seus pensamentos.

 

— Kyle Etman.

 

Ele falou novamente depois que viu Leyla duvidando dele.

 

— Aquele que você está esperando.

 

Matthias deixou cair as pontas de cigarro meio fumadas no chão. Atrás da coluna de fumaça fina que gradualmente desapareceu, ele encontrou o rosto de Leyla olhando para ele em lágrimas.

 

— Não.

 

Não querendo mostrar seus pés feridos, Leyla se levantou de seu assento e assumiu uma postura confiante na frente de Matthias. Seus pés descalços estavam firmemente plantados no chão frio. Ela ainda estava com medo dele, mas ela não estava mais disposta a se tornar seu motivo de riso.

 

— Kyle sempre mantém suas palavras.

 

— Sério?

 

— Sim.

 

— Você parece bem confiante.

 

— Eu sei mais sobre Kyle do que você.

Um sorriso surgiu nos lábios de Matthias enquanto ele a observava reunir toda a sua coragem para desafiá-lo.

 

— confiança não é uma questão arbitrária, Leyla.

 

Junto com suas palavras deslizantes, Matthias deu um passo mais perto. Os ombros de Leyla se encolheram de medo, mas ela se recusou a recuar.

 

— Eu… Eu realmente não sei.

 

— Sobre o que?

 

— Por que você me odeia tanto?

 

Ao contrário de sua voz trêmula, Leyla olhou diretamente para ele com olhos abundantemente lúcidos.

 

— Odiar você me faz sentir bem.

 

Matthias respondeu calmamente, levantando um canto dos lábios.

 

— É uma grande sensação quando vejo você chorar, e é divertido ver você implorar.

 

— Como você pode dizer isso?

 

— Só estou respondendo sua pergunta.

 

Matthias parecia blasé, embora sua expressão, que estava diante dele, já estivesse toda no mar. Seus olhos ficaram vidrados devido ao insulto dele, mas Leyla conseguiu evitar que as lágrimas caíssem.

 

— Você não age assim com ninguém além de mim.

 

Matthias assentiu de bom grado, — Certo.

 

— Então por que sou só eu…

 

— Porque é você.

 

— O que?

 

— Porque é você, Leyla. Porque você não é ninguém. — disse Matthias com indiferença. Sua voz calma e seca fez Leyla se sentir ainda mais como se fosse uma pessoa deplorável.

 

— Minhas desculpas, sua graça. — Leyla lutou contra as lágrimas enquanto olhava para ele. Ela começou a sentir falta de seus parentes, que a haviam despejado por vários motivos. Mesmo seu tio alcoólatra nunca a oprimiu assim.

 

— Sinto muito, porque um ‘‘ninguém’’ como eu se atreveu a ficar em sua propriedade.” — Agora, não apenas sua voz, mas também suas mãos fechadas começaram a tremer.

 

— Se você me odiava tanto, por que me deixou ficar em sua propriedade desde o início? — Leyla exigiu saber.

 

— Não é muito cruel se eu não deixasse?

 

— Você é realmente uma pessoa sem coração.

 

Sua voz continuou a choramingar, não importa o quão desesperadamente ela tentasse suprimi-la.

 

— Você vai me expulsar agora? — ela conseguiu perguntar.

 

— Não. — Os olhos de Matthias ficaram mais escuros enquanto ele a observava. — Não se preocupe com isso. Você está indo muito bem em seu lugar.

 

— Você disse que eu não era ninguém.

 

— Esse é o seu uso.

 

Matthias abriu os olhos lentamente. O sorriso desdenhoso no canto de seus lábios havia desaparecido e seu rosto inexpressivo agora se tornou frio e imóvel.

 

— Já chega, vamos direto ao assunto.

 

Matthias ergueu a cabeça e endireitou as costas, que estava encostada no pilar de videira.

 

— O Kyle Etman que você estava esperando não virá.

 

Ele apontou a mão para o caminho vazio atrás da pérgola. Leyla se encolheu de medo quando o dedo dele involuntariamente tocou seu cabelo solto por cima do ombro. Ela deu um passo para trás, mas o banco a bloqueou e ela não pôde ir mais longe.

 

— Então Leyla… — Matthias estendeu a mão. Ele apertou e acariciou suavemente o cabelo loiro de Leyla e deu uma olhada mais profunda para ela.

 

— Chore. — Matthias deu uma ordem insensível calmamente. — Ainda melhor se você implorar.

 

Junto com sua sugestão adicional, um leve sorriso brotou nos lábios de Matthias.

 

Ele é louco.”

 

Leyla vinha debatendo isso há muito tempo, mas agora tinha certeza.

 

O duque era completamente louco.

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Depois que Matthias voltou para sua mansão, Kyle Etman ainda estava sendo mantido por sua mãe.

 

O Barão e a Baronesa Arundt pareciam gostar da ideia de casar sua filha com a família Etman. Eles eram muito a favor de se tornarem sogros, e a resposta da Sra. Etman não foi significativamente diferente.

 

Ao contrário de ambos os pais, o comportamento de Kyle agora era visivelmente rígido. Mas sua mãe não parecia dar a mínima para como ele se sentia.

 

Por alguma razão, o interesse de Matthias voltou-se para o tedioso caso de família. Misturado entre rostos reconhecíveis, ele começou a interpretar o papel do mestre de Arvis, Duke Herhardt.

 

Leyla chorou.

 

Uma sensação de contentamento o invadiu quando refletiu sobre aquele momento.

 

Aquela adolescente tremeu. Seu rosto estava coberto de lágrimas, pois ela não conseguia mais conter sua indignação. No entanto, quando os cantos de seus olhos ficaram vermelhos, seus olhos úmidos ficaram mais bonitos e brilhantes.

 

Os olhos de Leyla Lewellin brilhavam como uma jóia esmeralda pendurada em seu pescoço naqueles momentos.

 

Ela chorou tão lindamente, e Matthias adorou.

 

Ele devolveu com prazer os sapatos de Leyla depois de ver seu lindo choro.

 

Quando ele estava prestes a sair do jardim, Matthias olhou para trás e viu Leyla ainda ali chorando.

 

Essa menina chorou por causa dele. Então as lágrimas caindo de seus olhos pertenciam a ele.

 

Pensando nisso, os passos de Matthias ficaram mais leves. Lágrimas de Leyla lavaram o desgosto que crescia dentro dele ao ver Kyle Etman escoltando-a para a mansão. Junto com a sensação inefável, ele teve o momento em que beijou Claudine enquanto olhava para Leyla.

 

Esta noite, em seu mundo, Leyla estava excepcionalmente bonita. E a linda e perfeita ela chorou por causa dele.

 

Que noite de verão perfeita.”

 

Matthias captou aquela sensação satisfatória, pouco antes de Leyla aparecer de repente no terreno da mansão.

 

Sozinha, ela vagava na beira do corredor que ligava o salão ao terraço, cuidadosamente procurando por alguém.

 

— Kyle Etman. — Matthias murmurou seu nome.

 

Leyla parecia ter encontrado Kyle entre os foliões. No entanto, ela não se aproximou dele, pois havia entendido o significado da cena em que Kyle Etman estava cercado pela casa dos Arundt. Especialmente, com a presença da filha mais nova do Barão Arundt.

 

Leyla estava escondida atrás do pilar de mármore há algum tempo. Antes de sair do terraço, aproximou-se de um criado que passava e transmitiu-lhe uma mensagem.

 

O servo acenou com a cabeça e dirigiu-se para Kyle Etman, cujo rosto já estava frio quando ele atingiu seu limite de paciência.

 

Mas, quando o servo estava prestes a entregar a mensagem de Leyla, Matthias de repente o emboscou,

 

— Por favor, chame o Conde Klein. — O servo arregalou os olhos com a ordem repentina de Matthias. Por um momento, ele olhou para o lado de Kyle Etman pensativo. Mas logo, ele deu a resposta exata que Matthias esperava.

 

— Sim mestre. — Virando seus passos, o servo correu pela multidão para cumprir a missão de seu mestre.

 

Matthias saiu para o terraço e encostou-se no pilar onde Leyla estava escondida um tempo atrás.

 

Ao longe, Leyla estava vagando pelo passeio que levava ao centro do jardim. Ela andava mancando; seus pés pareciam estar com muita dor. Mais tarde, ela tirou os sapatos e começou a andar descalça no meio do caminho.

 

Matthias ficou quieto, observando-a enquanto esperava por seu servo.

 

O cara em questão, o Conde Klein nunca apareceria. O conde sofria de uma dor de cabeça neurótica e já havia voltado para casa depois de cumprimentá-lo brevemente no início da noite.

 

Simultaneamente com Leyla desaparecendo na estrada da floresta, o servo que ele havia ordenado anteriormente se aproximou dele.

 

— Sinto muito, mestre. O Conde Klein já voltou para casa.

 

— Percebi. — Matthias sorriu, balançando a cabeça. — Bom trabalho. 

 

Depois de reconhecer a reverência do criado, Matthias afastou-se do terraço a um passo vagaroso.

 

O servo voltou à sua tarefa anterior, aproximando-se de Kyle Etman para entregar a mensagem de Leyla.

 

Em duas sacudidas, o rosto de Kyle foi afligido por uma sensação de desânimo. Ele correu para o terraço depois de pedir compreensão por sua necessidade urgente de se desculpar primeiro, mas Matthias não se importou com ele.

 

Apesar de sua pequena estatura, Leyla Lewellin andava bem rápido. Era tarde demais para Kyle alcançá-la.

 

Matthias então fez uma farra e alegremente pegou a taça de champanhe apresentada por Riette.

 

O anoitecer se aproximava.

 

Foi uma festa perfeita na noite brilhante de pleno verão. A festa foi perfeita.

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Tradução: Eris

Revisão: Yor

 

MAID SCAN

 

Etiquetas: leer novela (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20, novela (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20, leer (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20 en línea, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20 capítulo, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20 alta calidad, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 20 novela ligera, ,

Comentarios

close