¿Oscuro?

(Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23

A+ A-

✧ Rasgou-a, esmagou-a, e jogou-a.✧
✧Capítulo 23✧

 

*.·:·. ✧.·:·. *

 

Sempre que Leila lutava, Matthias aumentava a força de seus lábios e Leyla resistia desesperadamente enquanto o fazia.

 

O que estava estampado sobre sua visão toda vez que ela abria os olhos era apenas uma cena inconstante.

 

As folhas de agitação…

 

O céu despedaçando…

 

e Matthias…

 

O chão sujo, onde as silhuetas das folhas caíram sobre ele, e ele novamente.

 

Seu beijo apaixonado chegou perigosamente perto de uma briga.

 

Em algum momento, Leyla nem sabia o que estava a fazer. O medo de não respirar e a necessidade de precisar fazê-lo foram agrupados em um.

 

Por outro lado, a tentativa do duque de chupar seus lábios e emaranhar sua língua com a dele só parecia explodir mais. Leyla não teve escolha a não ser beijá-lo forçadamente, pois ela parecia como se fosse uma presa viva que estava sendo consumida por um predador.

 

Sua respiração ficou fraca. Ela gritou de desgosto quando os lábios desejosos de Matthias começaram a lhe tocar rapidamente e fortemente.

 

Uma enxurrada de botões espalhados quando ele rasgou sua blusa, revelando sua clavícula esbelta. Seus lábios insistentemente provocaram um ponto específico em seu pescoço onde seu pulso estava batendo.

 

Sua mão que tinha acariciado suas coxas e cintura, tardiamente fez o seu caminho para cima e lutou seus seios deliciosos.

 

— Ah… !

 

Leyla balançou a cabeça com força e puxou a camisa de Matthias. O botão rasgado em sua camisa saltou no chão. Ela arranhou a pele dele com as unhas afiadas, deixando listras vermelhas no pescoço várias vezes.

 

O chupão vermelho gravado pelos lábios de Matthias um por um começou a enfeitar sua clavícula. Lágrimas surgiram em seus olhos como seus lábios começaram a seguir sua clavícula.

 

A mente de Leyla ficou dormente.

 

O calor corporal de Matthias, que entrou em contato com o dela, deu-lhe uma descoloração e um novo sentimento.

 

Ela estava com medo e perplexo sobre por que ela teve que passar por este pesadelo.

 

Matthias, felizmente, foi capaz de colocar um fim em seus atos. Ele abaixou a cabeça e olhou para ela, um braço apoiando seu corpo.

 

Leyla abriu os olhos; O suspiro de Matthias ainda era erradamente áspero, mas seus olhos não pareciam ser os de um homem absorto de luxúria.

 

Seus olhos eram profundos e serenos. Semelhante ao dia em que pisou em uma moeda ou no momento em que ele calmamente atirou em um pássaro até a morte. A maneira como ele olhou para ela fez o rosto de Leyla chorar em indignação.

 

Matthias colocou seu olhar sobre ela por alguns segundos. Ele deixou os olhos fechados e lentamente abriu-os. A contorção da maçã de seu Adão tinha cessado como ele tem um aperto em sua respiração um pouco.

 

O vento da floresta aleatoriamente balançou o cabelo de Leyla em uma bagunça completa. As ondas douradas suaves pairavam na frente dele quando ele baixou o olhar.

 

Matthias limpou a sujeira de suas mãos, em seguida, torceu seu corpo para o lado.

 

Ele cuidadosamente tomou em seu entorno.

 

Uma mulher que estava deitada sob a sombra de uma árvore e soluçando.

 

Um quintal com um varal carregado com roupa recém-seca.

 

A velha cabana que estava sozinha.

 

E aquele que estava sentado neste mundo ridículo com uma aparência ferrada.

 

Matthias zombou levemente e tirou o cabelo caído da testa. Ao lado dele, Leyla enrolou seu corpo em um círculo, tentando sugar mais ar.

 

— Pfft. Ha.. Ha.. ha…

 

No momento em que viu sua figura agredida cheia de poeira, o riso de Matthias, tornou-se cada vez mais devastador para seus ouvidos.

 

“Você”.

 

Desenhando em uma longa respiração, Matthias limpou os lábios úmidos com a parte de trás da mão. Havia uma mancha de sangue.

 

“Só por causa de um ninguém como você.”

 

Quando ele se virou para olhar atrás dele, Leyla já tinha fugido para o fundo da árvore. Ela olhou para ele com veemência e esmagou o galho de árvore recolhido com as mãos trêmulas.

 

Lágrimas ainda estavam pingando de seus olhos brilhantes.

 

Matthias levantou-se do chão depois de receber um brilho tão ameaçador de uma mulher que estava fazendo a mesma coisa com ele. Ele olhou para baixo, silenciosamente, em sua mão, que recentemente tinha agarrado um punhado de solo torrado.

 

“Você pode não saber. Eu realmente queria torcer seu pequeno pescoço com esta mão.”

 

Mathias se virou sem hesitar depois de ter pego seu casaco.

 

O verão foi breve.

 

Quando o tempo estava maduro, uma brisa fria soprava, e as estações mudavam em um instante.

 

Mathias não era estranho a isso.

 

*.·:·. ✧.·:·. *

 

Leyla só foi capaz de se levantar depois que Duke Herhardt não estava mais à vista.

 

Ela pegou os óculos e os colocou. Ambas as pernas pareciam amoebas. Ela andou tropeçando, tremendo, e teve que fazer várias pausas antes que ela finalmente chegasse à casa de campo.

 

“Eu não deveria ter caído no chão.”

 

As lágrimas caíram em suas bochechas com grandes arrependimentos. O gosto desagradável ainda estava lá, não importa quantas vezes ela limpasse os lábios com a mão ou o avental.

 

Leyla caminhou até a torneira de água e bombeou com força. A água fria saiu do balde por causa da pressão, encharcando suas roupas, mas ela não se importou.

 

— … Não. — Ela murmurou, inseguro sobre o que exatamente ela estava tentando negar.

 

— Não, não. Não. Não, não.

 

Leyla balançou a cabeça. O balde estava cheio como sua respiração irregular misturada com essas frases repetitivas.

 

Ela cobriu as mãos tremendo e olhou em volta nervosamente como se estivesse sendo caçada por algo.

 

Mas tudo era o mesmo.

 

Era a cabana do tio Bill. O lugar mais calmo do mundo. O lugar que ela amava sem parar.

 

O vento enrolou as folhas, e os pássaros cantaram enquanto pulavam nas ripas da árvore. O pano de fundo da floresta parecia lindamente deslumbrante e ainda assim, quando o tempo se aproximava do pôr do sol, banhando tudo em um poço de luz dourada.

 

Mas o coração de Leyla continuava latejando inquieto. Ela ficou preocupada com o que negou, mas também não sabia do que tinha medo.

 

Mas uma coisa era clara. Ela teve que ficar longe de tudo isso.

 

Leyla tirou os óculos e lavou o rosto repetidamente com o balde cheio de água. Ela limpou a nuca que estava manchada com marcas vermelhas. Ela continuou a limpar as orelhas, mas os traços mais finos que ele deixou para trás ainda eram vívidos.

 

O céu nublado parecia tão bom, Leyla olhou para ele com um olhar em branco em seu rosto.

 

Ela de repente cerrou os dentes, levantou o balde, e submergiu-se com água fria. Seu corpo tremia com um frio como a água lavou-a da cabeça aos dedos dos dois.

 

Leyla tirou água da torneira novamente, tremendo, enquanto estava farta da memória desagradável de sua sobrevivência persistente. Desta vez, ela enxaguou completamente em toda a boca com as palmas das mãos cheias de água.

 

Tosse!

 

Espirrar água, ela pensou, iria tirar essas memórias. Mas não adiantava. Ela ainda se lembrava daquela coisa desagradável e absurda.

 

Tosse! Tosse!

 

Leyla parou de lavar. Sua garganta engasgou como ela acidentalmente engoliu a água.

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Matthias deu uma caminhada pelo jardim antes de parar onde o jardim do canteiro de flores de rosas e a escadaria de mármore que leva à mansão foram montadas.

 

Embora ele tivesse escovado a poeira de suas roupas, os restos dela ainda podiam ser vistos em todos os lugares. Pois não foi nenhum problema para ele. O problema era a memória dele. Essas memórias só ficavam mais claras sempre que ele dava um passo de cada vez.

 

Quando Leyla se amontoou em seus braços, qualquer semelhança de sua racionalidade evaporou. Não havia nada além de uma sede de fome para tê-la, mas ela não tinha como se ele tivesse se transformado em uma besta selvagem.

 

Matthias lambeu os lábios e bateu a franja para além de sua testa. Ele procurou ver como e onde esse desejo lascivo iria parar.

 

Se aquela mulher, Leyla, não tivesse chorado, teria sido sem sentido e insignificante.

 

“Se ao menos ele pudesse se conter. Se ao menos ele pudesse abster-se de atirar abuso em tal mulher. Talvez…..”

 

Levantando a cabeça, Matthias viu a mansão sentada no sol da tarde. Atrás dele, a floresta do outro lado do jardim parecia ser um mundo desolado camuflado em quietude.

 

Foi tranquilo.

 

Algo ficou sozinho em um lugar de nada.

 

Um interesse e paixão dominante por uma bela mulher. Matthias parou de fechar os olhos como se apagasse algo bobo que o incomodava.

 

Ele abriu-os novamente e arrancou um conjunto de rosas em plena floração que se assemelhava às lágrimas.

 

De seu alcance, o cheiro pungente de rosas esmagadas se espalhou, cutucando o nariz. Tinha uma indolência agradável que o lembrava do odor corporal daquela mulher.

 

Ele rasgou-a, esmagou-a, e jogou-a.

 

As pétalas de rosa rasgadas e quebradas caíram espalhadas por fios a seus pés em um ritmo pesado.

 

A memória de uma garota passando por este jardim veio à sua mente um após o outro junto com as pétalas caídas.

 

Toda vez que ele voltava para casa na mansão Arvis, aquela criança sempre crescia mais saudável.

 

Um prado de rosas em floração se tornou uma visão familiar no bairro onde a criança residia.

 

Com o fim dos meses de inverno, o canteiro de flores estava pacificamente coberto de neve. As estações continuam a ser repetidas, o tempo passou, e a menina cresceu e se transformou em mulher como uma sequência de cenas.

 

No final do dia, no entanto, era tudo em vão.

 

Matthias acariciou os lábios com a mão com cheiro de rosa e caminhou sobre o floco de pétalas.

 

Quando o sol começou a se pôr, uma brisa fresca soprou clemente, prevendo o fim do verão.

 

Matthias nunca olhou para trás quando ele subiu a escada e entrou na luz artificial ofuscante da mansão.

 

*.·:·. ✧.·:·. *

 

O céu no horizonte ocidental, onde o sol havia voltado ao seu ninho como se as pombas passaram a ser tingidas com tons roxos profundos.

 

A escuridão se espalhou pela sala, mas Kyle não acendeu as luzes. Ele se inclinou profundamente sobre uma cadeira perto da janela, seu olhar para o céu, que estava continuamente mudando sua sombra radiante.

 

Desde que voltou da cabana do Arvis, Kyle estava confinado ao seu quarto. Sem um sorriso brincalhão provocado em seus lábios, seus olhos acinzentados deram uma nuance fria e sombria.

 

Ele almoçou com Leyla em um ambiente amigável. Kyle não disse não porque ela estava tentando agir como de costume.

 

Mas ele sabia. O tempo deles juntos não era o mesmo de antes.

 

Se ele não encontrar uma solução mais cedo, ele teria que deixá-la ir.

 

Kyle limpou o rosto seco com a mão como se a lavasse.

 

Leyla disse que desejava que eles permanecessem bons amigos por um longo tempo. E para ficar como amigos, eles devem manter distância.

 

Ele finalmente entendeu o significado disso. No entanto, Kyle tinha um plano muito diferente. Certamente, ele queria passar muito tempo com ela, mas não como um bom amigo disfarçado.

 

Assim, ele foi incapaz de esperar por muito tempo.

 

Kyle tomou uma posição dura depois que chegou a essa conclusão. Ele não queria desperdiçar aqueles dias felizes com Leyla, então era hora de deixar de lado seus sentimentos inesquecíveis.

 

Respirando fundo, Kyle abriu a porta e pisou pelo corredor.

 

Uma luz fraca brilhava, escoando além da porta do escritório de seu pai. Kyle se tranquilizou na frente da porta antes de respirar mais uma vez.

 

Na festa do duque, Kyle entendeu a razão de sua mãe, para apresentá-lo à aristocracia. Ele não tinha a menor noção do que estava passando pela mente de sua mãe quando ela estava considerando noivado ou casamento na época, mas hoje, ele estava bastante grato por isso, de alguma forma.

 

“Eu não posso perder você. Ou ficar separados um do outro. Como podemos fazer isso?

 

Pensando nas palavras que ele disse a Leyla, Kyle bateu na porta vigorosamente.

 

— Pai, sou eu.

 

— Entre, Kyle.

 

Ele ouviu a voz calorosa e amorosa de seu pai além da porta. Encorajado por sua doçura, Kyle lentamente abriu a porta do escritório. O Dr. Etman, que se sentou na frente da mesa, sorriu enquanto recebia seu filho.

 

Em vez de cair na cadeira na mesa do pai, como normalmente fazia, Kyle ficou de pé na frente do pai.

 

— Eu tenho algo a dizer, pai — , disse ele.

 

— Isso não é algo que você geralmente faz. É uma coisa muito séria de se dizer, não é?

 

— Sim.

 

Kyle cerrou os punhos firmemente para reunir sua coragem.

 

Quando a coragem veio para falar, ele ia dizer isso de qualquer maneira.

 

No próximo ano, ele vai se matricular na faculdade e partir para a capital. E Leyla, por outro lado, tinha planejado ficar nesta cidade e seguir uma carreira como professora.

 

A distância os separaria por muito tempo.

 

Kyle, no entanto, não estava muito convencido com isso. O fato de que chegaria um dia em que Kyle Etman não estaria ao lado de Leyla Lewellin.

 

Ele ponderou sobre isso.

 

“E se os dois fossem para a faculdade juntos? Que tal estudarem como estudantes de medicina e ornitologia ao mesmo tempo? E se eles viveram juntos pelo resto de suas vidas como tinham sido? Como amigos, amantes e família.”

 

— Mamãe parece estar pensando no meu casamento agora.

 

Dr. Etman logo soltou uma risada curta e encantadora do que Kyle disse.

 

— Naquele dia, sua mãe estava um pouco à frente de si mesma. Não deixe que isso te incomode muito, Kyle. Entendo os sentimentos de sua mãe, mas discordo dela. Não há necessidade de se apressar.

 

— Não, pai.

 

Kyle olhou para seu pai com um olhar determinado.

 

— Estive pensando em me casar.

 

— Casamento? Kyle? Você? — Os olhos do Dr. Etman baixaram lentamente enquanto enfrentava seu filho.

 

— Sim.

 

Kyle respondeu com uma voz nervosa, mas descontraída.

 

— Quero me casar com Leyla e ir para a faculdade com ela.

 

*.·:·.✧.·:·.*

 

Tradução: Eris

Revisão: Yor

 

✧ MAID SCAN ✧

Etiquetas: leer novela (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23, novela (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23, leer (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23 en línea, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23 capítulo, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23 alta calidad, (Português) Chore, ainda melhor se você implorar Novel Capítulo 23 novela ligera, ,

Comentarios

close